Saturday, March 07, 2015

SOCIAL - LAICOS

Significado de Laico
1 Que não sofre influência ou controle por parte da igreja.
2 Que ou quem não pertence ao clero ou não fez votos religiosos.

Significado de Social

1 Que diz respeito à sociedade.
2 Que tem tendência para viver em sociedade.
3 Que diz respeito a uma sociedade comercial.

Fonte: Dicionário Aurélio On line, disponível em: http://www.dicionariodoaurelio.com/ , visitado em 07/03/2015.


A palavra “social”, quando vista em um espelho, pode ser lida como “laicos”. Essa curiosa ocorrência linguística, assume maior relevo nesse exemplo, pelos conceitos que encerra e suas possíveis ligações.

A questão do Estado Laico, surge como resposta a uma luta histórica pelos direitos humanos, pela liberdade de expressão e pela obrigação do governo em tratar todos os seus cidadãos como “iguais”. O Estado, sendo responsável por assegurar à sociedade os direitos traduzidos pela sua Constituição Federal, no caso do Brasil, tem como prerrogativa ser “laico”. Assim sendo, o “social”, dentro do espírito da democracia, deve ser “laico”.

Mas o espelho nos sugere um antagonismo, em princípio visual, mas que nos leva a pensar na realidade de nossa sociedade neste momento histórico.

O Estado hoje se encolhe e assume uma posição de controlador social, descumprindo sua função primordial, de prover a sociedade de mecanismos e garantias para que tenham atendidas as suas necessidades e direitos constitucionais. Ao invés disso, abdica de suas responsabilidades, permitindo que organizações da sociedade civil se desenvolvam, assumindo esse papel social.
Então, o social deixa de ser laico, uma vez que as organizações da sociedade civil são criadas para suprir interesses nem sempre da sociedade, mas, antes, de uma parcela dessa sociedade – muitas vezes, igrejas que se proliferam nas cidades, levando aos cidadãos desassistidos, uma ilusão de assistencialismo social.

É inegável a contribuição de igrejas e ONGs no atendimento social, mas, é igualmente importante a gravidade dos abusos de parte dessas organizações, que podem submeter seus indivíduos a crenças inquestionáveis, tentando tirar dessas pessoas a capacidade do pensar crítico e do julgamento próprio. Algumas delas sendo empresas de faixada, levando parte da renda de seus participantes ou desviando recursos públicos para seus líderes.


Dessa forma, com o (falso) discurso da causa social, ignoram o dever laico das ações públicas e destroem a capacidade de desenvolvimento e evolução da população atendida. Desenvolvimento aqui entendido como o acesso ao conhecimento isento, laico, científico, que liberta o homem e o torna autor de seu destino.

SOCIAL passa a ser oposto de LAICO, levando o indivíduo a desacreditar das iniciativas de caráter público, criando cidadãos desassistidos e egoístas, fracos e sujeitos às manipulações.

O espelho, que deveria nos mostrar a imagem real do que vemos, mostra-nos o seu oposto.

Alerta para nosso estágio de letargia civil.

No comments: